Depois de alguns meses sem escrever percebi que minha maneira de expressar sofreu mutações. Acredito que as crises existenciais que transpassam nossas vidas mostram novas poesias, novos olhares, novas fotografias. A partir de então sofri por não estar escrevendo e só percebi que as fases são assim hoje. Acho que de certa forma aprendi muito com minhas próprias palavras, entendendo aos poucos como funciona minha mente e minha alma. Aceitar-se é a palavra. Ninguém é perfeito, ninguém é totalmente seguro de si, ninguém está nesse mundo como exemplo de ser humano. Parece óbvio, mas não é. Escrever nesse blog durante esses anos, me mostraram o poder das palavras, contudo também o medo de ninguém jamais ler meus textos. A realidade é que deixo para trás essa “Alma Mouca”, pois agora ela escuta, fala, grita e corre. Agora é uma alma sim cheia de intensidades, mas que deseja se expressar por outras artes, menos dramáticas e mais eloquentes. É uma alma que quer falar independente de quem esteja ouvindo. Então me despeço através desse texto mal escrito e desconexo. Obrigada aos que acompanharam minhas questões e procuras. O ano de 2017 trará minhas palavras por outros meios e de outras formas. A arte que me faz hoje permeia um novo linear.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s