Alguns segundos tornam-se a eternidade que promove a distopia do olhar.

Iniciei-a sem conhecimento prévio e tentei transpassá-la na ânsia de ceder.

Não era desmistificada, mas extremamente forjada.

Eu sinto o ir e vir tão facilmente quanto posso distinguir a porta do buraco.

Omiti ao meu âmago o desespero, mas a mente intercedeu.

Eram cabeças flutuantes, vazias, perversas, angustiadas e não pensantes.

Que balela pedir menos egoísmo se a nós mesmos falta o altruísmo.

Então me disseram “promova o hoje abocanhando o sentimento do existir”.

Ninguém me disse. Eu disse.

A fraqueza ataca. Mate-a.

Nessa hora ímpar proponho a abertura de um novo atributo.

A ajuda é parcial e a geradora da imposição é a mente.

Contatei que a transferência deve ser realizada imediatamente.

Deposito no hoje o positivismo que havia guardado para um futuro que acontece agora.

Não existe conexão se você não quiser entender as palavras.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s