Na amplitude da sensação a corrosão me prende a um amargor imensurável. Quando os desajustes não pertencem apenas a minha alma, a questão não é mais tão singela em sua discussão incoerente. No meu corpo não tenho amarras, mas minha alma sente-se aprisionada pela dor. Pior do que o sofrimento físico, é aquele que chega na calada da respiração e te ataca desprevenido seu inconsciente particular. Não é uma Idade Média material, porém mental. Os nossos espíritos estão castrados pela supremacia de um mal feitor terreno e nossos olhos estão cegos pela falsa beleza de uma vida trágica. Se seu egoísmo proporciona uma rotina formidável, aguarde que seus sonhos terão certo quê de amargura. Mas não me interprete mal, não sou um sensitivo oráculo cósmico. Em que planeta paralelo a esse se passa essa sua tranquilidade sobrenatural? Por favor, não perca a cabeça. Como então poderias julgar o que não sabes? Desculpe-me a sinceridade indescritível. Sua leitura não veio de um nada e muito menos minhas palavras. Talvez ao procurar “MESTRE” no dicionário te faça lembrar que a razão do seus conceitos teve por ele uma base fortificada. Se achar que a ignorância lhe cabe bem assim como um novo cérebro, tudo bem, não direi mais nada.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s