Apodero-me de metáforas para a minha livre expressão sentimental, contudo minhas emoções estão em sentido literal. O que capto são meras passagens que marcam minha pele e ardem durante minhas reflexões noturnas. Olho um reflexo que nem sempre é agradável, mas é meu e unicamente meu. O que vejo é a carcaça na insanidade mais próxima de uma sobrevivência humana em sociedade. O real espelho se encontra em minha alma armada e atenta aos sussurros alheios. E das pequenas ações imateriais do ser, nada sai de soslaio, nada sai de mansinho e despercebido, nada sai “a lá francesa”. O sistema é indescritivelmente humano e as facetas são hipocrisias entalhadas em pano. É uma lerdeza da mente que extrapola os limites mais desprezíveis da irracionalidade. Se o pedido é por tratamentos impecavelmente igualitários é necessário antes um bom tratamento psiquiátrico. Não me cale por achar que sua conduta é superior a minha, não me cale por achar que seus bens físicos te dão algum poder divino e muito menos me cale por achar que tem direito a isso. O produto não veio de um nada, o filho não veio pronto ao mundo. A pausa áspera nos torna atentos, porém um pouco mal humorados. Se a dor te espanta, chora. Há sempre abraços longos e gentis após quedas bruscas. É de um conjunto de opiniões, ações,parcerias, amores e sensações que as portas se abrem para caminhos mais altos. Se fosse tão óbvio não diria, mas o infinito de descobertas e informações se igualam ao infinito da minha mente e alma. Do ontem, formei um hoje mais fundado e do hoje criarei um amanhã de progresso afirmado.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s