Paralelo com meus pensamentos surgem as mais variadas insanidades. Não é novidade que minha alma constantemente procura a falta de bom senso para explicar meus questionamentos. Nas noites bem dormidas sou absorvida pelos sonhos e não tenho a capacidade de distinção entre o real e o fictício. Uma voz medonha e fraca cospe fantasias desconexas em meu sistema nervoso e me infecta de neuroses. Até que ponto, eu me pergunto, o corpo suporta divagar sem rumo e mesmo assim saber que não existe uma clara e certa resposta? Talvez não seja a definição o maior ponto da indagação, mas a procura da essência que já se faz dentro do meu ser. Me coloco em frente a um velho e desgastado espelho, observo atentamente os mais variados traços que se misturam com meu reflexo e sei que provavelmente esteja procurando informações em reflexos errados.

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s