Não é por inteira a grande metade que desfalece em meu peito acanhado. Cabe à minha incerteza criar ilusões desmanteladas. Continuo um caminho inexistente, incerto, à procura não sei quando ou até. Nos sonhos assustadores a voz não se pronuncia, mas a alma se contorce e explica. Me diz a que planeta o universo pertence e em qual língua a boca é falada. Sempre a indagação corre pastos, viaja vidas, se transforma em manias, contudo para no mesmo ponto de partida. A calma é a cama feita e refeita que jamais senta para não estragar a beleza. Não sabe se corre, se anda, se desfila ou se tenta voar.

Advertisements

2 thoughts on “

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s